Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



José Luís Peixoto encontrou-se hoje com os alunos de cultura portuguesa da Universidade Chulalongkorn, em Banguecoque.

JLP na Universidade Chulalongkorn.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:41

Entrevista no Jornal de Letras sobre 'O Caminho Imperfeito' e crítica por Miguel Real aqui.

Jornal de Letras nov 2017.jpeg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:54

A edição sérvia do romance 'Livro', de José Luís Peixoto, acaba de ser publicada pela editora Kontrast.

A tradução é de Dejan Tiago Stankovic.

 

Livro Kontrast.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:14

O meu pai segura um doce de ovos moles entre o polegar e o indicador, segura o objecto mais delicado do mundo. Tem a forma de um búzio. Segura-o exatamente pelo vértice, é uma forma branca e elegante. Olha esse pequeno búzio como se o analisasse, não o perde de vista, segue-o ao aproximá-lo da boca e até mordê-lo com a ponta dos dentes: dentadinha. Neste momento, o meu pai é homem, mas também é menino; é forte, mas também é frágil. Não se apercebe da ternura que o envolve.

 

A minha mãe guarda o doce que lhe calhou, é uma pequena concha. Procura um lenço no interior da mala, a minha mãe tem sempre um lenço lavado e passado a ferro. Mais tarde, irá oferecer-me este doce de ovos moles, talvez depois de jantar, talvez um pouco esmagado pelas horas dentro da mala, talvez com alguma penugem do lenço. A minha mãe está a guardar o doce para mim. Ouço frases breves na voz da minha irmã, dá-me instruções acerca de como morder o doce devagar, como saboreá-lo. Ao mesmo tempo, sem palavras, ensina-me também a fechar os olhos para sentir o sabor a avançar pelo interior da boca, a ser um lugar, como um terreno de açúcar que se expande pelo negro que possuímos por dentro, que o ilumina de certo modo, que lhe dá forma e superfície. Eu tenho o direito de ficar com o doce maior. Quero ser adolescente, mas não prescindo dos meus privilégios de criança. Tem a forma de um peixe com escamas ténues, como uma sardinha com cara de pessoa. Seguro-lhe pelo rabo e, antes ou depois de trincá-lo, fixo este momento.

 

Estamos sentados na carrinha estacionada. Diante da ria, um pouco afastados do centro de Aveiro. No lugar do condutor, com o volante diante da barriga, o meu pai; a seu lado, a minha mãe; no banco de trás, a minha irmã e eu. Neste momento, a nossa carrinha é a nossa casa.

 

Escrevo estas palavras escolhidas, estes substantivos, estes adjetivos, declino estes verbos no presente e, ao fazê-lo, é como se estivesse lá, ainda ao lado da minha irmã, na presença do meu pai e da minha mãe. Como são fortes as palavras, carregam todo o peso da memória. Sustentam-na sem aparentar qualquer esforço.

 

Há poucas semanas, estive em Aveiro. Eu era um homem de quarenta e três anos. Eu era um homem sozinho, de quarenta e três anos. Tive algum tempo para passear, não muito. Inclinado sobre as grades de uma ponte, assisti à passagem de barcos cheios de turistas ao longo da ria. Se existissem barcos desses quando estivemos lá, teríamos andado. Agora, essa seria uma lembrança boa.

 

Em silêncio, contemplando a lonjura através do para-brisas, o meu pai dá mais uma dentadinha no doce de ovos moles. Esse búzio tem um interior de amarelo vivo, como se fosse feito de ouro húmido. Este é o poder dos verbos conjugados no presente. A minha irmã também desfruta do seu doce de ovos moles. A minha mãe, sem saber, desfruta da segurança deste instante. Em silêncio, no interior de mim, aqui e lá, digo-lhes: aproveitem este momento, pai, mãe, mana. Estamos juntos neste tempo que nos inunda e nos preenche. O tempo é a vida.

 

José Luís Peixoto, in revista UP (Janeiro, 2018)

Aveiro_-_Portugal_(16885263852).jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:04

José Luís Peixoto returns to India. In january 2018, will participate in the following activities: 

 

7th January 2018 — 2:30 pm — New Delhi World Book Fair, International Events Corner, Hall 7A, Pragati Maidan, Mathura Road

 

8th January 2018 — 10:30 am — University of Delhi, Arts Faculty, room nr. 22

 

Click here to read about Peixoto's work in The Statesman.

 

Click here to see Peixoto in Goa in 2017.

Click here to see Peixoto in Delhi in 2017. 

 

Hindi/english/portuguese edition, by Goa 1556:

Morreste.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:56

Balanço de 2017

29.12.17

Muito obrigado pelo interesse e pela atenção.

Votos de muito bom ano novo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

publicado às 15:48

Boas festas

23.12.17

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:17

Escola Secundária de Santo André, Barreiro:

Escola Secundária Santo André.jpg

 

Biblioteca Municipal da Moita:

Biblioteca Municipal Moita.jpg

 

Casa da Cultura, Setúbal:

Casa da Cultura Setúbal.jpg

 

 Centro de Artes de Ponte de Sor:

Escola Galveias.JPG

Representação de "A Mãe que Chovia" pelos alunos da Escola Básica de Galveias

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:49

Artigo de JLP sobre a sua mais recente viagem à Coreia do Norte para ler no jornal Estado de São Paulo.

Clicar AQUI.

 

12122.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:55

José Luís Peixoto lê excertos de "O Caminho Imperfeito" na Tailândia.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:34



Instagram


papéis jlp
Arquivo de recortes sobre José Luís Peixoto e a sua obra.

projecto moldura

galveias no mundo






install tracking codes
Visitors since may 2015

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



page contents





Perfil SAPO

foto do autor